Textos


TEOFRASTO
 

Resultado de imagem para Teofrasto
 

Teofrasto Ereso, ou Tirtamo, foi um filósofo da Grécia antiga, continuador da escola de Aristóteles, que nasceu em torno de 372 antes de Cristo, em Ereso, Lesbos, e entendia de psicologia, botânica, física, geologia, política e metafísica. O apelido foi dado por Aristóteles por suas habilidades de oratória. Em sua vida, deste modo, recebe uma primeira lição de filosofia em Lesbos, de Leucipo, e foi para Atenas e entra para o círculo platônico. Com o falecimento de Platão, liga-se a Aristóteles, e tem amizade com Calístenes, que foi aluno e companheiro de Alexandre Magno. Apesar de ser tutor de filhos de Aristóteles, e ter ficado com sua biblioteca e suceder a escola, o mesmo em diversas idéias discordou do mestre, e isso era normal e não resultava em separação entre os mestres. Com sua nomeação em testamento de Aristóteles, acaba por desagradar a Aristóxeno. Assim ele comandou a escola peripatética ou de Aristóteles por 35 anos, e possuía em torno de dois mil alunos, e sua casa com jardim se tornaram lugar permanente de estudo, mesmo após sua morte. Ele desenvolveu diversos teoremas para a lógica proposicional, da lógica modal e silogismos, mas sua obra mais importante é Caracteres, apesar de ter grande importância como o pai da botânica, a obra sobre as plantas. Assim classificou os tipos psicológicos, numa espécie de caracterologia ou morfopsicologia.  Tem uma vasta obra, mas da qual em muitos trabalhos apenas restaram fragmentos. O respeitavam Filipe II, Cassandro e Ptolomeu, alem de ter Menandro entre seus alunos, que foi um poeta cômico. Influenciou a ciência e foi um grande divulgador de conhecimentos sobre a biologia, física e outros tantos saberes. Até o renascimento suas obras sobre plantas eram referência principal. Muitos dos fragmentos de suas obras estão na obra Analecta Theophrastea, de J.G. Schneider e F. Wimmer, ou em obra de compilação. Ele via os judeus como um povo sírio, e se refere aos mesmos como os que sacrificavam animais e si mesmos, ao deus Moloc, quando se desviavam de Jeová,  e que o faziam a noite e com mel e vinho, observando as estrelas.  Teofrasto também defronta contra a medicina e médicos de seu tempo, os rhizotomi. Teofrasto também descreveu em torno de 500 plantas em detalhes, com descrições de habitat e distribuição geográfica. Termos que usou como Crataegus, Daucus e Asparagus, estão até hoje em uso. Disse antes de morrer: "Nada tenho a declarar em particular, a não ser que, como a vida demonstra, muitos prazeres são mera aparência. Com efeito, mal começamos a viver e logo morremos. Nada é mais nocivo que a ambição desmedida. Desejo-vos boa sorte, e renunciai à minha doutrina, que custa muitas fadigas, ou dedicai-vos a ela denodadamente, porquanto a glória é grande. A vida proporciona mais decepções que vantagens. Mas, agora que já não é possível deliberarmos sobre a conduta reta, escolheis vós mesmos o que deveis fazer". Faleceu com 85 anos de idade, em 287 antes de Cristo. Os atenienses assim o renderam homenagem em funeral público, como qualquer outra pessoa muito importante de seu tempo.
 
 


 
Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 10/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Mariano Soltys). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários