Textos

ROMAN JAKOBSON (1896-1982)

 
Resultado de imagem para Roman Jakobson
 
 
Roman Jakobson, em russo Ромáн Óсипович Якобсóн, Román Ósipovich Yakobsón nasceu em 11 de Outubro de 1896, em Moscou, de origem judaica, e desde jovem foi interessado por poesia. Foi um linguista, fonólogo e técnico literário russo. Ele iniciou os estudos mais profundos no Instituto Lazarev de Línguas Orientais, e ainda na Faculdade de Filosofia e História da Universidade de Moscou, e na juventude conhece o auge dos simbolistas russos da poesia futurista. Já com precoces dezoito anos impulsiona a criação do Círculo Linguístico de Moscou, cuja primeira reunião já ocorrera em ano seguinte. Na época já se dedicava a analisar o formalismo russo, mudando para Praga e por lá criando o Círculo Linguístico de Praga, e em 1930 defende a tese doutoral, porém tem de abandonar a cidade de Praga haja vista a invasão nazista, por ser judeu. Continua ainda nas Universidade de Copenhague, Oslo e Upsala, e a invasão nazi na Noruega e ameaça na Suécia o faz novamente migrar, mas dessa vez ele muda de continente, indo para os Estados Unidos, em 1941. Foi deste modo junto a André Martinet, Lévi-Strauss e Morris Swadesh, um dos fundadores do Círculo Linguístico de Nova Yorke, que depois se tona Associação Internacional Linguística. Depois lecionou em Columbia, Harvard, Oslo, Uppsala e no MIT. Curioso que era e  fã de numerosas bandas da época, como Europe, The Doors e Queen, pensando que seriam um novo tipo de expressão poética. Jim Morrison (vocalista do Doors) foi sem dúvida um grande poeta e apenas foi uma pena ter falecido prematuramente. Lembro de um filme onde ele recita versos em meio a diálogos, e mesmo antes de músicas. Os livros de Jakobson foram bem divulgados na França e Espanha.  Se envolve também com figuras de peso, como Franz Boaz, Thomas Sebeok e Benjamin Whorf, e ainda se aproxima do estruturalismo europeu em sua linha de investigação e da gramática generativa de Noam Chomsky. Fez uma relação dialética entre metáfora, metonímia etc. Definiu seis funções de linguagem com função referencial, emotiva, conotativa, fática, metalinguística e poética. Escreveu mais de 700 obras. Trata inclusive da semiótica. Mas ele possuia um gosto pela multidiscinaridade, e assim trata de antropologia, estilística, folclore, teoria da informação etc. Também inspirou-se em grande parte em Ferdinand de Saussure e influenciou Lacan. Segundo Maurício Beuchot: “La vida metafórica está en la línea de la poesía, según lo que decía Jakobson: que usamos la metáfora para hacer poesía y la metonimia para hacer prosa, para hacer ciencia”. (2011, p. 92). Faleceu Jakobson em 18 de Julho de 1982, em Boston, EUA.
 

imagem de http://teoriachio.blogspot.com.br/2007/03/lingistica-y-potica-roman-jakobson.html
 
Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 24/12/2017
Alterado em 24/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Mariano Soltys). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários