Textos


Filosofias em leilão

Resultado de imagem para Luciano de Samósata
 

Vivemos em um tempo de modas e de certa liquides de valores, e o mundo filosófico não poderia ficar de lado. Seria uma contradição confundir filosofia de vida com filosofia, mas o senso comum ainda impera mesmo no mundo que se diz de pensadores. Mas não com pouco humor que descobri um humorista romano, do ano 100, e para minha alegria, escritor, que trata de filósofos de modo descontraído, assim como de mitos gregos. O romano que falo é Luciano de Samósata, que conheci quando pesquisava sobre a biografia de Homero. Sabemos de muito mito envolto na história antiga, e Luciano vendo isso, acabou misturando mito e realidade em sua grande obra de ficção, “Verdadeira História”, em que em volumes trata desse aspecto falho no que sabemos desses personagens antigos. Mas de Homero sabemos ser duvidoso, uma vez que pouco resta de sua biografia. Contudo, dos filósofos... desses descobri por tabela, já que a Copa do Mundo não acabou.
Resultado de imagem para Luciano de Samósata

Fato é que em nome da filosofia se cometeu muitos absurdos, e nisso fica na memória os Cínicos, que não por parecerem o que o povo pensa pelo nome, mas pareciam cães abandonados na rua, e se comportavam até pior. Algum desses até se suicidou em uma Olimpíada, e vendo Luciano tamanho disparate, entendeu não ser a filosofia algo tão sério. O mesmo se diga da mitologia grega e de muitos grandes homens da história, que também possuíam os seus defeitos. Dos diversos modelos de filosofia encontram-se: Pitagórico, Democrítico + Heraclítico (num só “pacote”!), Socrático, Cínico, Estóico, Epicurista e Céptico. Luciano mostra um verdadeiro aspecto do matemático, grande matemático Pitágoras, também filósofo, a que “é apresentado como um ecléctico, que conhece muitas ciências, como Aritmética, Astronomia, Charlatanice, Geometria, Música, Imposturice”... E esse era o pai da palavra Filosofia. Então, isso sem falar que alguns valores são exagerados, ou desvalores, dessas escolas filosóficas. Também vemos que nosso tempo carece de filósofos legítimos, e que alguns chegam até ao mundo pop, mas sem, contudo nos deixar mais do que frases em redes sociais, distribuídas ao acaso, juntas a selfies maquiadas e decotes, mesmo em tatuagens! Pasme, a filosofia virou uma moda, uma tribo urbana mais ou menos descolada, ou adereço da vaidade.


 
Por fim, vemos que não apenas as filosofias estão em leilão, mas as religiões. Hoje não se faz muito mistério ao se vender uma religião e prometer toda a sorte de vantagem, da saúde perfeita e riqueza, até a única forma de se salvar a alma. Claro que a religião é mais que a filosofia, mas nem sempre vemos boa espiritualidade ou algo que enobrece a alma, naquelas religiões que presenciamos em tempos atuais. Não se compara a primeiros cristãos, esses sim transformados e transformadores. E Jesus nos deixou por herança a filosofia que não se vende, a Salvação verdadeira, na parábola dos talentos traduzida.


imagem de

https://www.liberliber.it/online/wp-content/uploads/2015/03/lucianus_ritratto.jpg


https://auction.catawiki.com/kavels/15523495-luciano-di-samosata-120-ca-180-ca-excerpta-ex-luciano-samosatensi-tomos-protos-1770


 
Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 16/07/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Mariano Soltys). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários