Textos

Pássaro passado
Pássaro passado


Pássaro que pousa na ventura,  se aventura no sossego
Pássaro, não passado
Em flor de ouro enfeitado
Joia que não desvaloriza, antes contempla
Pássaro que voa nos pensamentos
Mais sublimes, mais elevados
Floramarela que mescla em tinta prata
Azuleja meu quarto, azul que eu guardo
E por estar guardado em meu ser
Sei que não perco
Pássaro
Voo em tuas asas de pena
Sem penalidade, realidade, idade
Passado
Quero engolir as nuvens
Beber chuva até me saciar
Ser pássaro da serralta
Serrar meus olhos
Sonhar que o sorriso voa
Pássaro
Sou flor amarela, pétala coroa
Pássaro passado, já se foi.

Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 02/02/2013


Comentários