Textos

Colméia de maravilhas
Colméia de maravilhas

Doce mel, doce gosto, doce cheiro...
Precisaria de mil abelhas para essa flor,
Colméia de maravilhas, ninho de amor...
A quem é dada a graça de sentir tal fato?

Feliz o sabiá que leva pelo Rio Vermelho um graveto no bico,
Com tanta simplicidade, fazendo ninho perfeito.
Queria construir uma casa de glória e paz,
Queria juntar os pedaços - do que? Tanto faz.

Cantando e dançando, une-se o terceiro reino...
O imortal se faz, se faz eterno.
Olhando para o céu procurei uma semente, um broto...

É tão simples um fim agradável, feliz...
Quem sabe o que quer é quem sabe procurar.
Bom... Já encontrei, mas não sei o que quero.
Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 03/02/2013


Comentários