Textos

Marcamos para nos vermos na sexta, na balada. Quando nos encontramos...  Beijei Evelyn no rosto e nos abraçamos, nos balançando. Ela estava com uma blusa transparente preta e batom da cor de flor de palma.  – Oi, eu esperava você, mas não imaginava que estivesse tão linda. Quase não reconheci. – Você também, que homão. Me impressionou. Veja um energético pra mim e vamos dançar um pouco.  Assim na balada dançamos por algumas horas, eu meio desengonçado. Depois conversamos e ela me perguntou curiosa sobre a minha família e a caçada do lobisomem. Expliquei que o dito monstro vem sempre no sétimo filho homem, e que se for mulher vem uma bruxa. São crenças dos antigos. Ela sorriu e nos beijamos e ficamos lá fora na balada. Expliquei a Evy que não tinha muita sorte com namoradas. Ela sorriu muito. Acho que me achou interessante, espero ver ela mais uma vez.  – Já tenho de ir, minha irmã me espera pra irmos ver emprego lá em Rio Negrinho. Mas quero te ver mais vezes. Entendeu. Gostei desse lance de você caçar fantasmas.  Faz uma cara que não curto essas coisas. Assim nos despedimos e a mãe dela buscou. Eu estava com minha bike em casa de amigo. Assim fui dormir e ao acordar cedo, caminhei até o trilho de Serra Alta, onde dizem ter visto o lobisomem na Quaresma. Quando estava em frente a uma antiga casa abandonada, aconteceu de ouvir um rugido estranho. Tremi e espantado fui caminhando nas pontas dos pés... quando em determinado momento...
Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 18/08/2014


Comentários