Textos

Fui a biblioteca pesquisar sobre o que minha namorada falou. Vi que apenas existem versões da história, e que não raro muitas coisas foram registradas porque a elas se deu importância, não pela história, mas por interesses políticos e de conspiração. Evelyn assim me fez lembrar de minha família, onde descobri que o nome de certo tataravô era judeu. Talvez por isso eu tenha o gosto proibido de em uma família alemã, em ler o Talmude, livro da tradição oral judaica. Lembro que Jesus era branco e até talvez de olhos claros, e que existem judeus de várias epidermes. A árvore da vida parece que em muito foi uma árvore do mundo, Iggdrasil dos escandinavos. A serpente de Loki foi talvez a serpente do conhecimento que apareceu a Adão no jardim do Éden. Evelyn apenas deve ter dado espaço à verdade e isso me fez, eu Futhark, pensar até onde temos uma história de mentira, ainda mais no que se refere as nossas crenças. O lance de extraterrestres sempre foi uma alternativa a explicações mirabolantes. Talvez eu mesmo seja extraterrestre. Lembra aquele sonho que tive esses dias, que falava...
Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 06/11/2014


Comentários