Textos


IMMANUEL KANT (1724-1804)

images?q=tbn:ANd9GcQ-0PLLZxG_JCpuoGxtUi-GRFEo64aBD_IlY-HGnWzWyiKJEVaj

 
Immanuel Kant nasceu em 30 de Setembro de 1724, na Prússia Oriental, mais especificamente em Köenigsberg, vindo de uma família pobre, sendo o quarto de nove filhos, filho de Johann Georg Kant, um artesão fabricante de correias de carroças, e de Regina, mas sendo educado em religião protestante, pietista, estudando no Collegium Fredencianum, recebendo uma educação religiosa rigorosa, depois cursando aos 16 anos a Universidade de Köenigsberg, estudando filosofia, teologia, ciências físicas e matemáticas. Mas acabou sendo professor de geografia e ciências naturais. Era professor particular, preceptor. Apenas depois, aos 31, consegue cargo de professor auxiliar na Universidade, e, após titular e catedrático. Foi influenciado por Descartes, Leibniz, Wolf, Locke, Hume e mesmo Newton, entre outros. Ideias que depois refuta ou sintetiza em sua Crítica da Razão Pura, obra maior. Assim coroa a filosofia moderna e é um representante do Iluminismo na Alemanha. Sempre viveu na mesma cidade. Escreve sobre direito internacional, moral e mesmo sobre a paz entre as nações, conceitos de vanguarda que até hoje deixam sua herança. Um homem de baixa estatura e franzino, sendo que fica famoso pela sua vida amorosa um tanto pálida. Mesmo assim, sua pretendente e admiradora, Marie-Charlote Jacobi lhe escreveu cartas significativas, em declaração e sedução, lhe convidando para passear em seu jardim, e dizendo que seu relógio está com a corda toda, apesar dela ser esposa de um banqueiro. Era mais que o acerto de um relógio, mas sim um convite sexual a Kant, como demonstra Botul1. Mas corria um rumor que ambos chegaram a ter um caso. Apesar de Kant ser celibatário, e nem perder suor ou saliva de seu corpo, como era sua filosofia, quanto mais esperma, e nem mesmo perder tempo de um relógio, como era observado pela pontualidade por toda a cidade, fato é que Kant nem sempre foi assim, tendo em sua juventude almoços cheios de diversão e interação social, o que não deixava de ter a presença de mulheres. Usava as meias de modo a não cortar a circulação, com um dispositivo engenhoso. Considerou depois seus anos de juventude os mais desagradáveis. Mesmo após sua morte, uma tal Rebbeka Fritz se vangloriava de ter despertado interesse amoroso de Kant. Mas ele era de certa forma misógino. Disse que pelo casamento a mulher ganha liberdade, e o homem perde. Mas por outro lado tem opinião feminista, dizendo que a mulher fiel é coagida e antinatural. Kant achava que o sexo poderia levar a perigo de morte, e que se prejudicaria a medula ou cérebro, ao perder sêmen. Nem mesmo a masturbação seria permitida, em sua mentalidade puritana. Contudo, mesmo assim ele dedica seu valioso pensamento a estética: “O aspecto de pessoas que agradam pela aparência exterior pertence ora a uma, ora a outra espécie de sentimento. Uma estatura elevada conquista consideração e respeito, a pequena, mais intimidade. A cor castanha e os olhos escuros aparentam-se mais ao sublime, os olhos azuis e a cor clara, ao belo. A uma idade algo avançada convêm melhor as características do sublime; à juventude, porém, as do belo. O mesmo se aplica à diferença de condição, e, em todas essas relações mencionadas, é preciso que as vestimentas também correspondam aos diferentes sentimentos. Pessoas grandes precisam ater-se à simplicidade ou, no máximo, à solenidade nos trajes; pessoas pequenas podem se vestir de modo enfeitado e adornado”2. Curioso é que antes de ser filósofo, ele lê e critica Swedenborg, que era um místico conhecido, e se preocupa com temas como o que hoje estaria na parapsicologia e ufologia. Kant fala ainda sobre os habitantes dos mundos: “Opino que no es precisamente necesario afirmar que todos los planetas deben estar habitados, aun cuando sería una incongruencia negarlo con respecto a todos o a la mayoría de ellos”. E “La materia de la que están formados los habitantes de diversos planetas y hasta los animales y plantas en ellos, tiene que ser de una especie más liviana y fina y la elasticidad de las fibras junto con la apropiada disposición de su estructura tiene que ser más perfecta en la medida en que aumenta la distancia del Sol”3. Assim seu pensamento ganhou mais amplitude do que divulgado, apesar de restarem mais famosas as suas doutrinas epistemológicas e éticas. Nietzsche o chamava de chinês de Köenigsberg, em tom ofensivo. Falece aos 79 anos, em 3 de agosto de 1804, sendo muitos admiradores e discípulos, famoso e depois ainda continuado por pós-kantianos e escolas específicas de filosofia. Sua filosofia revolucionou o pensamento.









 
1Ver BOTUL, Jean-Baptiste. A Vida Sexual de Immanuel Kant, p.24.
2In Observações Sobre o Sentimento do Belo e do Sublime.
3KANT, Immanuel. História Natural e Teoria Geral do Céu, p. 166.
Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 10/04/2016
Alterado em 10/04/2016


Comentários