Textos


GIROLAMO CARDANO (1501-1576)

Z
 
Girolamo Cardano foi um médico, matemático, filósofo e astrólogo italiano que nasceu em 24 de Setembro de 1501, em Pádua, filho de de Fazio Cardano, advogado, e de Chiaria Micheria, ele com 50 e ela 30 anos, mãe de mais três filhos de outro casamento, uma vez viúva. De início seus pais não ficaram juntos por anos, mas por ter ocorrido uma peste, acabaram se casando, e os três filhos dela morrem da mesma peste, restando Girolamo. Doutorou-se em Medicina em 1534, Pádua, passando depois a lecionar matemática e astronomia em Milão. Seu pai era também professor de matemática, chegando inclusive a ser consultado por ninguém menos que Leonardo da Vinci. Cardano teve contato com diversos saberes, e seu pai queria que ele estudasse Direito, mas acabou fazendo Medicina. Chega a ser assistente do pai, na matemática. Ademais, ele foi influenciado pelo neoplatonismo e por Averróes. Até nesse momento tudo estava perfeito. Mas Cardamo tinha uma fraqueza: o jogo. Seu vício fez perder muito dinheiro com o azar, mas escreve uma obra dedicada ao jogo, antecipando a probabilidade de Pascal. O pai desaparece e ele se torna herdeiro da fortuna, mas acaba perdendo tudo em jogos como xadrez, dados, cartas etc. Era um ludopata. Pois a medicina não podia exercer, haja vista a má fama, e assim o Colégio de Médicos de Milão, espécie de órgão de classe, não lhe permitiu o exercício da profissão. Em 1531 ainda havia casado com Lúcia, tentando deste modo em segunda vez buscar o Colégio dos Médicos, mas mais uma vez é rejeitado e excluído. Novamente se afunda no jogo, chegando a passar necessidade e vendendo móveis e joias da esposa. Ocorreu depois que ele dá a volta por cima, começando a lecionar matemática em Milão, exercendo assim a medicina irregularmente, ademais, porém devido a curas milagrosas, de medicina heterodoxa, ganha boa fama, recebendo a autorização para trabalhar do Colégio dos Médicos – pois eles mudam a regra de que filhos ilegítimos não poderiam exercer a medicina. Acaba em seguida saindo da cátedra e exercendo a medicina, por 4 anos. Em mais uma volta por cima, chega a ser o Reitor do Colégio dos Médicos, que tantas vezes antes havia o rejeitado. Torna-se o médico mais famoso de seu tempo, tendo livros vendidos por todo o mundo. Outro problema que viveu foi em relação a seu filho, Giambatista, que também era médico, e que encontrou uma mulher problemática, tendo por fim a assassinado. Assim torturado e condenado, o filho rendeu gastos com advogados e acabou na pena de morte e motivo de desgosto do pai. Quando viúvo, passa a viajar e trata um arcebispo escocês, que por anos sofria, mas que é curado e lhe dá duas mil coroas de ouro. Outro detalhe curioso é seu interesse por misticismo, como a cabala e a astrologia, que mistura com teologia. Disse que um demônio familiar lhe ajudava a fazer as previsões, e previu em mapa astral sua própria morte, que seria aos 75 anos. O auge da polêmica foi quando ele fez o horóscopo de Jesus, sim, nada menos que de Jesus Cristo. Para os dados, usou a data de nascimento 25 de Dezembro, sendo na hora zero, e dia zero, em Belém. Isso ocorreu em seu “Comentário ao Tetrabiblos de Ptolomeu”, no capítulo IX, livro que já falamos. Chega a ser preso como herege, mas é solto, haja vista o clamor popular, caindo ainda no gosto do Papa. Perto da idade prevista no horóscopo, passa a parar de se alimentar e espera o falecimento. Falece em 21 de Setembro de 1576, com 75 anos.

 
Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 21/09/2016


Comentários