Textos

SAINT SIMON (CLAUDE HENRI DE ROUVROY) (1760-1825)
 
2Q==

Claude Henri De Rouvroy (Saint Simon) nasceu em Paris, em 17 de Outubro (ou 16 de Julho) de 1760, numa família aristocrática, sendo idealizador e iniciador da sociologia e do socialismo. Sobrinho-neto do duque Louis de Rouvroy de Saint-Simon, que descreveu a corte de Luis XIV em suas memórias. Muito criativo e visionário, Engels o tenha visto como a melhor mente enciclopédica, junto a Hegel. Desde os quinse anos ordenou a seus ajudantes da câmara, que o despertaram dizendo: «Levante-se, senhor conde, você tem grandes coisas a fazer».Escreveu uma obra volumosa, em especial em economia. Destinado a ser militar, por sua família, participando com 17 anos da guerra de independência das colônias americanas e na Revolução Francesa se fez republicano. Nomeado presidente da Comuna de Paris, renunciou ao título de nobre. Houve acusações de especulação com bens nacionais, vendendo terras recém nacionalizadas e lucrando com tal feito, sendo preso em 1793, mas liberado. Tinha uma vida econômica abonada, frequentando sua casa altas personalidades da época, viajando a Alemanha, Reino Unido e Suiça, onde publica sua primeira obra: “Carta de um residente em Genebra a seus contemporâneos”. Perdendo a situação econômica favorável, começa a escrever inúmeros artigos a fim de se estabilizar. Disse em um deles que se a França perdesse seus principais banqueiros, negociantes, agricultores etc, seria um corpo sem alma. Tal afirmação lhe rendeu um processo. Após a especulação dos bens, teve situação financeira abonada e sua casa possuia salões luxuosos que recebiam pessoas importantes de todos os campos. Em 1823, em uma crise nervosa tenta se suicidar com um tiro na cabeça, mas apenas consegue perder um dos olhos. Recebeu influência do iluminismo e romantismo. Trabalhou com Augusto Comte, que era secretário dele. Viveu na riqueza e na pobreza. Seu projeto é de uma sociedade governada por industriais e cientistas. Um socialismo aristocrático (ou tecnocracia). Entre seus seguidores estavam mesmo banqueiros, industriais e cientistas. Sua distinção de classes é com produtivos e ociosos (não proletários e burquesia). Mas é um sistema fantasioso. Lembra Pizzinga1: “Os sistemas socialistas e comunistas propriamente ditos, os de Saint-Simon, Fourier, Owen etc. aparecem no primeiro período da luta entre o proletariado e a burguesia, período acima descrito. Os fundadores desses sistemas compreendem bem o antagonismo das classes, assim como a ação dos elementos dissolventes na própria sociedade dominante. Mas não percebem no proletariado nenhuma iniciativa histórica, nenhum movimento político que lhe seja próprio”. E “ A descrição fantasista da sociedade futura, feita em uma época em que o proletariado, pouco desenvolvido ainda, encara sua própria posição de um modo fantasista, corresponde às primeiras aspirações instintivas dos operários a uma completa transformação da sociedade”. Saint Simon faleceu em 19 de maio de 1825 em París, com 64 anos.
1PIZZINGA, Rodolfo Domenico. Comentários tardios de um místico sobre o Manifesto do Partido Comunista. In www.paxprofundis.org
Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 26/12/2016


Comentários