Textos

AUGUSTE COMTE (1798-1857)
 
Z
 
 
Isidore Auguste Marie François Xavier Comte nasceu em 19 de janeiro de 1798, em Montpellier, França. De família pequeno-burguesa, Católica e tradicional, também monárquica. Aos dezesseis anos estudou na École Polytechnique, onde se concentra mais na matemática, mas nunca deixa de se aprofundar nas ciências humanas. Da escola politécnica é expulso por causa de suas ideias. Foi um filósofo francês fundador da Sociologia e do Positivismo. Desde pequeno se interessou pela filosofia. Ao finalizar seus estudos, trabalhou como secretário de Saint Simon, do socialismo utópico, com o qual aprendeu muito durante 7 anos, mas que depois abandona para ter pensamento próprio. Publica “Plan des traveaux scientifiques”, se opondo a mestre. Já nessa obra enuncia os princípios da filosofia positivista. Também dessa época que entende tudo relativo e que as coisas passam por três estados: teológico, metafísico e positivo. Após perder cargo na escola politécnica por criticar a universidade, passa a ser ajudado por admiradores como Stuart Mill. Também esteve casado por 17 anos com Caroline Massin, mas se separou dessa. Teve crise mental por causa do excesso de trabalho, chegando a ser internado em clínica psiquiátrica. Para compensar ainda se apaixonou por Clotilde de Vaux, união da qual o leva para uma segunda fase de seu pensamento, mais mística. Sua ideia de religião da humanidade inspirou muitas seitas na França, Inglaterra e EUA. Engraçado que apesar de falar em período como religioso ou metafísico em tom de superado, volta em sua teoria com o catecismo, uma religião positivista e até pasme, templo positivista. Se proclamou grande sacerdote da humanidade. Existe inclusive no Brasil, onde a filosofia mais pegou, há Igreja Positivista no Rio de Janeiro, e outro em Porto Alegre. Fala inclusive em Trindade em tudo, como no grande ser, no grande fetiche e o grande meio e outras. Sua casa foi adquirida por positivistas e transformada em Museu Casa de Augusto Comte. No Brasil o positivismo teve importância também em programa como “O petróleo é nosso” e ainda positivistas pediram o impeachment de Fernando Collor de Mello. No Brasil um pensador que pode ser citado ademais é Benjamim Constant, nessa linha. Nossa bandeira marca isso na frase “ordem e progresso”. Não era muito bem visto pela academia, o que fez com que dessa aulas de filosofia em casa mesmo. Por aqui também a filosofia marcou o ideário republicano bem como a instituição de casamento civil. Como lembra Gustavo Barroso1, a Maçonaria tem muito em comum com o positivismo, estando esse presente na proclamação da república, e ainda influenciando bucheiros e sociedades secretas. Lembra discurso de Ferri:












Por fim seu pensamento mostra por um lado secularizador, e por outro lado parece ter feito uma religião da ciência. Faleceu em 5 de setembro de 1857, de tuberculose.

 
1BARROSO, Gustavo. História secreta do Brasil, vol. 3, p. 59.
Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 06/01/2017
Alterado em 06/01/2017


Comentários