Textos

Tema de redação do ENEM
 


O tema da redação do ENEM desse ano foi em relação a estigma das doenças mentais na sociedade brasileira. Esse tema demonstra grande relevância, uma vez o aumento de depressão nesse ano de vírus e quarentena. Também outros transtornos poderiam ser citados, bem como a situação da psicologia e psiquiatria.

O aluno poderia trabalhar de forma crítica com o assunto, usar literatura brasileira, ou trazer alguma informação de modo dissertativo, a fim de obter a nota. Um detalhe interessante é que se deve respeitar os direitos humanos para obter nota também, em critério de correção. Com a cultura cada vez menos humanista que assola os jovens, via doutrinas extremistas de internet, alguém deve ter escrito sobre o tema da doença mental de forma equivocada, haja vista essa influência, e perdido nota. O Brasil carrega ainda na literatura antiga termos como “retardado” dentre outros, o que mostra um estigma forte, e ainda há uma cultura de internação ou manicômio, o que na prática também é algo ultrapassado. A doença mental tem de conviver socialmente, se adaptar e viver plenamente, com seus direitos e possibilidades. Um pensador que poderia ser usado pelo aluno é Michel Foucault, bem como outros, entre Freud, Jung, Adler e mesmo outros que tratam do tema. Um bom autor também seria Erasmo de Rotterdam. Fato é que informação quebra o preconceito e estigma. Depressão é coisa séria, não é frescura. Síndrome do pânico não é fingimento. Esquizofrenia não é mera possessão demoníaca. Transtorno bipolar não é mero recalque. Isso se dá tanto em matéria de doenças mentais, como de qualquer coisa.

A diferença e diversidade humana merecem o respeito e amor. Na redação o aluno deveria compreender esse aspecto, para depois dissertar da melhor maneira, de forma reflexiva e crítica, respeitando a democracia, a dignidade e os objetivos para se chegar a uma sociedade mais igualitária.
Mariano Soltys
Enviado por Mariano Soltys em 18/03/2021


Comentários